Seu Navegador não tem suporte a esse JavaScript!
 
Maioria dos vereadores decide pela cassação do mandato de Altair, após julgamento de relatório da “CP da Escola Inacabada”

A Câmara de Agudos finalizou por volta das 18h, desta quarta-feira, dia 13 de maio, a sessão extraordinária que julgou o relatório conclusivo da "CP da Escola Inacabada" e, com votos de mais de dois terços dos vereadores, acatou o pedido de cassação do mandato de Altair.

O denunciado não compareceu ao plenário para apresentar os motivos de ter autorizado os pagamentos de itens e serviços que nunca chegaram até a obra da escola em tempo integral, da Vila Avato. Altair também não enviou advogados de defesa para explicar sua versão dos fatos.

Durante a sessão, os parlamentares apresentaram uma série de imagens que comprovaram que a obra não estava concluída, apesar dos documentos da prefeitura indicarem que ela já estaria pronta para receber os estudantes agudenses. Uma perícia técnica ainda apontou irregularidades em diversos itens, como caixa d'água, quadra poliesportiva, pinturas, vidros e telhados, entre outros, que juntos totalizam um rombo de cerca de R$ 1,3 milhões para os cofres do município.

Dois relatórios foram apresentados pela Comissão Processante. Um escrito pelo relator Kukão, que pedia apenas que o envio das denuncias para o Ministério Público, mas que foi rejeitado pela maioria da Câmara. Outro, apresentado pela presidente da CP, a vereadora Rosamaria, que apontou cinco infrações cometidas por Altair e seus secretários.

Todos os itens alcançaram, no mínimo, dois terços de votos dos vereadores, ou seja, o necessário para o afastamento imediato de Altair das funções para a qual ele tinha sido eleito, conforme indicação do relatório final de Rosamaria.

Foram contrários ao texto todo apenas Kukão, Tata e Patric. Em alguns apontamentos, Durães também acompanhou o voto deles.

 

Posse de Jaime Caputti

 

Após a votação, o vice-prefeito Jaime Caputti foi convocado para assumir a prefeitura de Agudos em uma nova sessão extraordinária. Ao discursar na tribuna, o prefeito recém empossado afirmou que vai atuar em conjunto com o Poder Legislativo para superar a situação financeira complicada que o município enfrenta, da qual ele já havia tomado conhecimento em novembro de 2019, da primeira vez que Altair tinha sido cassado pela Câmara.

 

Acompanhe também as atividades dos parlamentares agudenses pela nossa página na rede social: www.facebook.com/CamaraMunicipalDeAgudosSaoPaulo

Data: 14-05-2020 11:58:37